Depois do sucesso das mulheres atualmente no sertanejo. O que vem por aí ???

Depois do sucesso das mulheres atualmente no sertanejo. O que vem por aí ???

#compartilhe Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Tumblr0

Constantemente a música sertaneja passa por pequenas alterações e reciclagem de mercado necessárias para a manutenção do segmento nos primeiros lugares das paradas musicais em nosso país, tornando-se o estilo mais tocado dos últimos anos.

Depois daquele fim da onda do “Arrocha”, o início da “Sofrência” misturado com as músicas românticas bem escritas pelos jovens compositores atuais do mercado, eu particularmente lancei uma previsão um quanto ousada naquele momento, mas que hoje confirmou-se e é uma realidade do nosso mercado.
Apostei minhas fichas que as mulheres iriam ganhar o mercado e está aí a realidade, hoje Maiara e Maraísa, Marília Mendonça, Naiara Azevedo, Paula Mattos estão há meses nas primeiras posições de todas as rádios do país, que juntando com a internet, a televisão, revistas e imprensa em geral elevou em muito a figura feminina nessa revolução atual.
Mas aí que vem o perigo de tudo, já que no Brasil “pouco se cria e tudo se copia”, agora todos os escritórios pensam que obrigatoriamente eles tem que ter uma artista feminina em seu casting cantando uma linguagem antes pouco imaginada as mulheres, mostrando que elas bebem sim, que elas sofrem por amor sim, que elas também tem o direito de terem apenas uma noite de amor sem compromisso e elas ainda contam histórias de corno, nas quais elas assumem numa boa, sabe-se lá se é pela realidade escrita nas letras para chegar mais rápido ao sucesso ou se é verdade mesmo.

Vivemos num país que todos se auto copiam e fazem as mesmas coisas, portanto quase ninguém inova e quem acaba inovando sai bem na frente, mostrando assim que é mais fácil andar num caminho mais deserto do que sair trombando e tropeçando por tudo numa estrada já congestionada.

Vendo que o público aceitou numa boa toda essa mudança para o universo feminino, o ex Gurizinho, o rapaz que estourou como um meteoro e que em seu último trabalho ousou em fazer um acústico com a cara de Elvis Presley e que eu considero um dos poucos artistas dessa geração que farão muito sucesso em toda a sua carreira como Luan Santana, novamente veio com uma idéia formidável em um novo projeto no qual ele irá gravar com Ivete Sangalo, Sandy, Ana Carolina, Anitta, Marília Mendonça e Camila Queiroz intitulado como 1977, um projeto para homenagear a mulher e dia 08 de março de 1977 foi criado o Dia Internacional da Mulher pela ONU.
Ponto mais do que positivo para Luan Santana, que de novo sai na frente e podem reparar que muitos projetos assim agora irão chegar ao mercado, com muitas delas cantando em versões acústicas. E, claro que os outros escritórios como a Workshow já lançou “Agora é Que São Elas” com Maiara e Maraísa e Marília Mendonça, mas lembrando que no casting ainda do escritório estão Paula Mattos e Wanessa Camargo prontas para qualquer nova idéia, e a FS Produções Artísticas chega agora com o projeto FS Studio Sessions, também num formato acústico.

Mas e agora??? E os outros escritórios e os outros artistas ??? mesmo sem fazer parte de grandes escritórios ainda temos muitos nomes vindo nessa direção na onda do som das mulheres.
Agora vou te falar o que eu gosto demais, são as inovações propostas saindo da mesmice como DVD gravado pela Workshow no terraço do seu escritório com Del Vecchio, como o segundo Cabaré de Leonardo e Eduardo Costa, o Clássico de Chitãozinho e Xororó etc etc etc.

Então vamos agora esperar esse fim de ano nos dar algum caminho para num futuro bem próximo vermos aonde estamos com a nossa música sertaneja.

Texto: Maurício Ferigato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *