Felipe Araújo – Iniciar a carreira até com certa rejeição do público e provar seu talento é o seu maior sucesso

Felipe Araújo – Iniciar a carreira até com certa rejeição do público e provar seu talento é o seu maior sucesso

#compartilhe Share on Facebook6.6kTweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Tumblr0

Como iniciar uma carreira dentro da música com o coração machucado depois da perca de um irmão, que antes de tudo era o melhor amigo e logo esse mesmo irmão era um dos maiores nomes da música sertaneja naquele momento, sendo referência e amado por todo o Brasil ? 

Realmente não era fácil a missão do jovem Felipe Araújo, e mais difícil ainda era passar por cima de uma rejeição do próprio público do seu irmão Cristiano, que muitas vezes tiveram a audácia de chamar aquilo de “aproveitar-se do momento”. Na visão das pessoas o Felipe nunca tinha cantado e nem devia entrar nesse mundo. Pois é gente, a máxima do “grande engano” tomou conta da veia artística do jovem cantor, que mostrando uma maturidade incrível colocou a cara no mundo atrás do seu sonho, ali formava-se uma pessoa forte e daquelas que a gente tem que admirar a coragem e a vontade de lutar sempre.

Felipe Araújo nasceu na cidade de Goiânia, no dia 02 de julho de 1995. E desde pequeno esteve em contato com a música, influenciado constantemente pela família de cantores sertanejos. Aos 15 anos, o jovem artista deu início a carreira e, aos 17 realizou seu primeiro trabalho de maior notoriedade através da dupla “João Pedro e Felipe”. A dupla, que durou 3 anos, teve maior destaque a música “Arrocha com Tequila”, principalmente para os lados de Goiás, aonde está o berço do sertanejo. Em 2015, Felipe formou uma nova dupla com seu amigo Zé André, conhecido compositor no meio sertanejo. Felipe e Zé André lançaram o single “Noite Fracassada”, música que teve Felipe Araújo como um dos compositores e, posteriormente, foi gravada pela dupla Jads e Jadson.

O talento do jovem Felipe era tão grande que seu irmão Cristiano Araújo também gravou uma de suas composições, que inclusive foi um dos sucessos de seu último disco, a faixa “Perdeu o Cara Errado” até nos remete que esse nome de título seria uma forma de despedida entre os irmãos Araújo, mas esse não era o assunto abordado dentro do tema da música.

Como todo irmão Cristiano Araújo tinha sim em seus planos começar a trabalhar o irmão Felipe e incluí-lo no cenário da música nacional e tanto era o cuidado com o irmão que Cristiano trouxe ele para acompanhá-lo na estrada e a vivência do dia-a-dia era como uma faculdade para Felipe. E sábio foi Felipe em incluir para dentro de sua personalidade vários pontos positivos de Cristiano, e só estou dizendo isso porque eu tive a oportunidade de conviver por um período com os irmãos Araújo.

No meio de toda aquela turbulência causada na família do Sr. João Reis, toda aquele momento desfavorável um super artista estava se apresentando primeiro a sua própria família, depois aos amigos mais próximos e por fim a aqueles que poderiam acreditar nesse projeto, e como uma luz divina a estrada de Felipe começou a ser trilhada.

Seu pai, o Sr. João Reis que naquela época já era um pai famoso conhecido como “O Pai do Cristiano”, agora tinha em Felipe uma função muito mais importante, que era provar para toda a sua família que um pai é o alicerce de todo um clã, e foi em frente também querendo ser reconhecido como “O Pai do Cristiano e do Felipe”. Os grandes amigos pessoais como uma forma de dizer, vamos juntos vencer mais essa apoiaram a decisão da família e montaram o que eu considero uma das melhores e inteligentes equipe de trabalho na construção de um artista.

O profissionalismo foi tão grande que o primeiro passo era antes de mostrar até a primeira música acabar com a rejeição do público com a imagem de Felipe, e com grande maestria o assunto foi tratado como deveria ser, em nenhum momento deixar de ter o Cristiano como um ídolo eterno e também dizer ao público que “A vida continua”.

Hoje Felipe está com dois anos de carreira solo, dois EPs lançados (“Com Você”, em 2015, e “Chave Cópia”, em 2017) e um DVD (“1 dois 3 – Ao Vivo em Goiânia”) gravado com diversas participações especiais. Logo em seu primeiro DVD participações de Zezé di Camargo e Luciano (um dos seus ídolos de todos os tempos), Leonardo, Henrique e Juliano, Jorge e Mateus e Simone e Simaria além do seu pai João Reis e cada uma dessas participações estão ali pela amizade com a família, não pensando no lado comercial mas sim como se esses artistas acabassem abençoando também a trajetória de Felipe Araújo.

A grande surpresa de todo o projeto e que nem é tanta surpresa assim é a visibilidade que o projeto teria e algumas músicas destacariam-se. Mas aconteceu muito mais, e músicas como “Chave cópia” com Jorge e Mateus e “A Mala é Falsa” com Henrique e Juliano entraram na lista das mais tocadas do ano em todo o Brasil e assim nascia um grande cantor também com o compositor para a nossa música.

 Felipe nunca escondeu que, desde o início, sabia que as comparações com o irmão iriam acontecer e declarou muitas vezes que “As positivas ele adquiriu para si, mesmo que fossem críticas e as negativas, de gente que só quer falar maldade mesmo, ele nunca se preocupou”.

Assim que iniciou os planos de carreira solo, Felipe começou um projeto de preparação, não apenas musical, mas também de ordem física. Chegou a perder 12 quilos com dieta e exercícios. Muitas vezes questionada a sua qualidade vocal e comparada ao seu irmão, o jovem Felipe mostra que ninguém é igual a ninguém e todos tem seus pontos positivos e negativos, mas se bem trabalhado todas as dificuldades qualquer pessoa acaba atingindo sensacionais níveis de qualidade vocal, musical e artística.

E é tão bom ver artistas atingirem assim com trabalho duro o tão desejado sucesso, atingir o que sonhava lá atrás em forma de todo seu talento e profissionalismo e aos poucos ir preparando novas metas para se atingir.

Felipe Araújo nos prova que um projeto de carreira tem que ser ultrapassado por níveis, como se fosse um jogo da vida real e que todas as fases que deixamos para trás são mais do que essenciais para nossas vidas. Nos dias de hoje Felipe tem uma grande rede de fãs, pessoas que o admiram e conseguiram entender que a nossa música ainda ganhou mais um grande nome entre os artistas que vieram para marcar história.
Felipe é a cara da reciclagem diária da nossa sertaneja, um jovem que aos poucos torna-se uma referência para as próximas gerações de artistas, que os sonhos devem ser respeitados e que uma nova história começou a ser criada e com o passar dos anos olharemos para trás agradecendo que Deus colocou também em nosso caminho um cantor com uma linda estrada para seguir e muito mais a nos oferecer.

Texto: Maurício Ferigato

Aproveite e confira uma de nossas primeiras entrevistas com Felipe Araújo abaixo, e foi uma das cinco conversas com a TVSertanejo:

One comment

  • Felipe Araújo é sem dúvida merecedor de td sucesso que vem conquistando…Super carismático, simpático,humilde e dono de um talento incontestável… Parabéns Felipe!!!Espero ansiosa pelo show em Lisboa-PT….Tenha ctz que lá de cima,o Cristiano está muito orgulhoso de vc!!!Deus te abençoe mais e mais viu….Sucesoooooo

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *